top of page
  • Foto do escritorBeto

A Feijoada

A história da feijoada

Chef Samuel Silva

Textos de Claudia da Silva.



A culinária é a arte de cozinhar e a aplicação da criatividade no preparo dos alimentos. Vivemos em um país miscigenado, com culturas das mais diversas origens, com variedades climáticas, histórias, criatividade e diversidade de ingredientes. A culinária evoluiu ao longo da história dos povos para se tornar- se parte da cultura de cada povo.

Os métodos de culinária como: os ingredientes, técnicas e utensílios variam de região para região.

As receitas costumam ser passadas de geração em geração, renovando -se e atualizando-se ao longo da história.

Vamos falar e ensinar uma receita famosa e deliciosa " Feijoada Brasileira" a origem e sua história!!!


Até hoje não se sabe ao certo a história real sobre a feijoada, o que sabemos é que há variações do prato em vários países.

A história diz que teriam surgido nas senzalas, por escravos africanos, eles cozinhavam feijão com carnes desprezadas pelas casas senhoriais, como pés, orelhas e rabo.


Segundo a história essa seria uma hipótese absurda, pois naquele tempo, essas partes do animal não eram menos nobres, eram disputados porque a carne não era alimento comum na mesa dos senhoriais.

Relata que os escravos comiam feijão com farinha.


É provável que a feijoada seja uma adaptação do cozido português, com técnicas europeia, similar a vários tipos de cozidos, como é o caso do " "CASSOULET" originário da França, onde se junta carnes variadas, feijão (porém branco) vegetais e legumes. O "CASOEULA" na Itália e o "PUCHERO" na Espanha, são alguns exemplos dessa mistura.

Os Portugueses foram responsáveis por trazer ao Brasil a técnica e a combinação do cozido com carnes que com passar do tempo e evolução teve o feijão preto e as demais iguarias acrescentadas, transformando assim na famosa "Feijoada Brasileira"

















Receita

Vamos preparar uma deliciosa feijoada

Aprenda passo a passo com o nosso chef Samuel.

Feijoada: serve 10 pessoas

Preparo: 2 horas


Ingredientes – use sempre produtos de qualidade.

- 1 kg de feijão preto

- 400 gramas de carne seca

- 400 gramas de costela de porco (se for *salgada deixar na água p/dessalgar ou pode ser defumada)

- 400 gramas de lombo de porco (se for *salgado deixar na água p/dessalgar ou pode ser defumada)

- 2 unidades de paio

- 2 unidades de linguiça portuguesa

- 200 gramas de bacon

- 1 unidade de pé suíno salgado (*dessalgar com antecedência)

- 1 unidade de rabo suíno salgado (*dessalgar com antecedência)

- 1 unidade de orelha suína salgado (*dessalgar com antecedência)

- 1 cebola grande picada (para temperar o feijão)

- 100 gramas de alho (para temperar o feijão)

- 6 folhas de louro

- 2 laranjas (bem lavada)

- 1 xícara de cheiro verde


Modo de preparo:


1- Deixe o Feijão de molho por 2 horas


2- *Limpe bem as carnes salgadas. Retire o excesso de gorduras, nervos e pelos. Colocar as carnes de molho em água por 24 horas, trocando a água pelo menos 4 vezes durante o período


3- Ferver as carnes salgadas em peças inteiras, durante 20 minutos. Após escorrer e lavar as carnes em água corrente (descartar a água da fervura)


4- Colocar as carnes inteiras para cozinhar de forma definitiva em uma panela grande (não panela de pressão), já com o feijão, as folhas de louro as laranjas cortadas ao meio, na seguinte ordem acrescente: carne seca, pé e orelha, meia hora depois, o rabo e a costela, e após meia hora, juntar o lombo, a linguiça, o paio e o bacon.

Durante o cozimento, retirar a gordura que for subindo à superfície com auxílio de uma escumadeira.


5- Em uma frigideira, dourar a cebola e o alho em um pouco de azeite. Juntar à panela do cozimento junto das últimas adicionadas, retirando antes as metades da laranja, que já ajudaram a cortar a gordura das carnes. Após duas horas de fogo, testar o cozimento das carnes com o garfo, uma vez que nem todas chegam ao grau da maciez ao mesmo tempo. Retirar e reservar aquelas que já estiverem no ponto.


6- Quando todas as carnes estiverem prontas, cortá-las em pedaços pequenos. Em seguida, retornar as carnes para a panela e cozinhar junto ao feijão, repondo água se necessário, até que as carnes estejam a seu gosto, assim que o caldo já estiver bem encorpado desligue e acrescente o cheiro verde.


7- Acompanha: Arroz branco, farofa, couve, vinagrete, bisteca de porco, torresmo e banana à milanesa... E se quiser, um copo de caipirinha!

Bom apetite!!!!





Chef de cozinha Samuel Silva.

Pesquisador da Culinária Exótica.

Conhecimento em cortes e defumação de carnes.

Técnica em cozinha molecular e Alta Gastronomia.



84 visualizações0 comentário

Yorumlar


bottom of page